TSP Messenger Minimizar  Aumentar
Para usar faça LOGIN ou CADASTRE-SE
Digite aqui: Enviar

Proibição das sacolas plásticas: burrice por parte dos governantes e ambientalistas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vantagens e desvantagens de cada tipo de sacola

 

Plástico (polietileno - PE)

Papel

Algodão

Polietileno Verde

Oxi-biodegradável

Vantagens

* fácil reciclagem

 

* higiênico

 

* reutilizável

 

* fácil reciclagem

 

* baixo custo

* mais leve

 

* altamente reutilizável

 

* mesmas vantagens do PE comum

 

 

* desaparece mais rapidamente

Desvantagens

* demora cerca de 50 anos para desaparecer¹

 

* mata os peixes que a ingerem

 

* originado do petróleo

* estraga com facilidade

 

* extraído de árvores

 

* emite 3 vezes mais CO2 que o PE

 

* 200 vezes mais prejudicial ao clima que o polietileno

* mais caro que o PE convencional

 

* a capacidade de degradação depende muito das condições do ambiente, ou seja, pode demorar para degradar

 

* pode ser originado de fontes não-renováveis, assim como os plásticos comuns

 

¹ Em ambientes ricos em bactérias e fungos, como aterros sanitários – fonte: Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Menos plásticos, mais desemprego

Na cidade de São Paulo, através de mais uma lei impensada e sem análise técnica sancionada pelo prefeito Gilberto Kassab, foi proibida a distribuição de sacolas plásticas a partir de 1º de janeiro de 2012. O objetivo seria incentivar o uso de sacolas retornáveis, que conforme já foi dito acima, causam mais danos ao ambiente.

Uma outra regra ridícula dessa mesma lei, obriga os estabelecimentos comerciais deverão usar placas com o texto “POUPE RECURSOS NATURAIS! USE SACOLAS REUTILIZÁVEIS” – em letras maiúsculas mesmo, como se as matérias-primas dessas sacolas descessem do céu como um presente divino. Mas o problema maior disso tudo é a quantidade de empregos que serão perdidos: estimados em 20 mil só na Grande São Paulo, segundo o Sindicado dos Químicos da região. Lembrando que o polietileno é produzido em petroquímicas, transformado em sacolas por extrusores e reciclado por várias empresas, ou seja, vários setores serão prejudicados.

Obs.: em Belo Horizonte uma lei parecida já está a vigor a mais tempo, porém liberando as sacolas biodegradáveis.

Mas a proibição agradará muita gente também... Principalmente os fabricantes de ecobags vietnamitas e os grandes produtores de papel, se aproveitando dos conceitos superficiais de “ambientalmente correto” de nossos políticos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Um relatório da Agência do Meio Ambiente britânica revelou que o polietileno de alta densidade (PEAD), utilizado nas sacolas plásticas, causa menos impacto ambiental do que as matérias-primas das ecobags.

Os sacos de polietileno são quase 200 vezes menos prejudiciais ao clima do que as sacolas de algodão (a cada vez que são usados). Outro dado importante é que eles emitem apenas um terço do CO2 emitido pelas sacolas de papel.”

Fonte: Ambiente Brasil

Esse relatório foi obtido pelo jornal britânico The Independent e publicado no dia 27/02/2011, provando que esse papo de que a proibição das sacolas plásticas distribuídas em supermercados vai trazer benefícios ao meio-ambiente e a sociedade é uma grande furada.

Ora, se as sacolinhas descartáveis forem substituídas por sacolas reutilizáveis (como se as plásticas não fossem), um dia não ficariam velhas e seriam jogadas no lixo comum?

Todas as opções de substituição causam impactos ao meio-ambiente... Sejam as de algodão ou as de papel. Aliás, eu prefiro carregar minhas compras em um saco de plástico originado de 3% do petróleo que seria extraído do solo de qualquer forma, do que de um saco de papel que necessitou da derrubada de uma árvore.

O mesmo relatório indica que para compensar o uso das sacolas de algodão, elas deveriam ser reutilizadas durante o ano todo, sendo que foi descoberto que sua média de uso é de apenas 51 vezes antes de serem descartadas. As de papel então... São utilizadas apenas uma vez.

Os pesquisadores estudaram sete tipos de sacos e concluíram que o de polietileno é o que causa o menor impacto ambiental, ou seja, não existe cabimento em sua proibição.

O que deveria ser feito por parte dos governantes?

1) Proibir a distribuição “gratuita” das sacolas em supermercados, porém permitindo sua venda, assim sua reutilização seria maximizada.

2) Implantar a coleta seletiva, informando a população para despejar o lixo orgânico diretamente no recipiente de coleta, sem colocá-lo em sacos plásticos.

 

 

Veja também:

Contratipos de PP
Polipropileno - PP
Polietileno - PE
Fibra de vidro
Fluidez e Viscosidade
Processo de injeção
Síntese do PS
Ainda não encontrou o que procurava? Dê uma olhada no nosso fórum!

Artigo postado em 28/05/2011

Sobre o autor:
Daniel Tietz Roda é Tecnólogo em Produção de Plásticos formado pela FATEC/ZL e Técnico em Projetos de Mecânica pela ETEC Aprígio Gonzaga. Trabalha na área de assistência técnica e desenvolvimento de plásticos desde 2008 e atualmente coordena o depto. técnico da Ambiental Recicladora.

 

 

© 2010-2011 - Tudo sobre Plásticos. Todos os direitos reservados.

Página inicial - Política de privacidade - Contato