NOTÍCIAS DO PLÁSTICO

Recentes Acidentes Economia Educação Brasil Portugal Social Tecnologia Mundo

. : :: ::: :::: Social :::: ::: :: : .

     
Em Manaus, cooperativa estima vender 13 toneladas de resíduos plásticos

15/11/2013

O projeto iniciado no mês de outubro pretende estabelecer metas e focos específicos para as atividades desenvolvidas por entidades que atuam no interesse coletivo de uma determinada comunidade da capital ou interior do Amazonas

Promovido pelo Conselho Regional de Economia do Amazonas (Corecon/AM), o projeto “Economistas Solidários” conseguiu ajudar a Associação de Catadores Eco Recicla a realizar uma parceria para vender 13 toneladas de resíduos plásticos para uma empresa de São Paulo a um preço melhor do que o oferecido em Manaus. Atualmente, a entidade recebe consultoria gratuita do conselho.

Coordenado pelos economistas Ricardo Maia e Denise Kassama, o projeto iniciado no mês de outubro pretende estabelecer metas e focos específicos para as atividades desenvolvidas por entidades que atuam no interesse coletivo de uma determinada comunidade da capital ou interior do Amazonas através das diretrizes da Economia Solidária.

Sobre a situação da Cooperativa Eco Recicla, o economista Ricardo Maia afirmou que o desafio agora será o transporte dos produtos. “Infelizmente, ainda não conseguimos o transporte para São Paulo, estamos buscando parceria. Em Manaus, tanto para o atravessador, quanto para quem compra diretamente o valor é de R$ 0,80/Kg, enquanto que em São Paulo é de R$ 2,10, ou seja, mesmo com o custo do frete o valor ainda fica interessante”, explicou.

De acordo com o economista, os catadores precisam se preparar para suprir demandas dentro e fora do mercado local. “Existe a necessidade de adequação dos trabalhos hoje realizados, além disso e preciso conseguir parcerias para o transporte desse material até São Paulo, onde o preço é mais convidativo do que em nossa região, sem passar pelos atravessadores”.

Entre os pontos principais a serem trabalhados durante a consultoria dos Economistas Solidários, destacam-se: a padronização dos processos e sinalização dos pontos de coletas, bem como a divulgação destes pontos; planejamento das atividades de coleta; formação de preço; organização funcional; formação básica de técnicas administrativas.

A economista Denise Kassama afirmou que o projeto pretende mostrar aos empreendedores a importância do desenvolvimento com sustentabilidade. “Especificamente, na Cooperativa Eco Recicla, temos 71 catadores divididos em 12 bases na cidade. O desafio certamente será bem maior, visto que há uma necessidade de direcionar esses profissionais para uma visão melhorada e ampliada de seu negócio, bem como formatar o modelo atual para um mais sustentável”, afirmou Denise.

O presidente do Corecon/AM, Marcus Evangelista, destaca que as dificuldades e desafios de uma iniciativa como a do projeto Economistas Solidários é grande, porém, o comprometimento e o empenho dos profissionais e estudantes tem sido essencial para o bom desenvolvimento do trabalho. “Continuamos convidando aos economistas e estudantes que quiserem participar do projeto. É uma causa nobre, além de ser um mecanismo de contribuirmos para a melhoria de vida de diversos trabalhadores”.

Fonte: A Crítica (14/11/2013)

 


     

© 2010-2017 - Tudo sobre Plásticos. Todos os direitos reservados.

Página inicial - Política de privacidade - Contato