TATICIDADE

Taticidade é a forma como as unidades repetitivas se dispõem na cadeia polimérica, o que pode alterar completamente o polímero, desde sua transparência até a transformação de um plástico commodity frágil em um plástico de engenharia resistente. Quanto ao arranjo tático os polímeros podem ser isotáticos, sindiotáticos ou atáticos.

Para ilustrar e explicar essa característica vamos usar o poliestireno, que assim como os outros polímeros vinílicos têm grande influência da taticidade.


Isotático

Nesse tipo de arranjo todos os grupos laterais são dispostos de um mesmo lado da cadeia principal. Veja o posicionamento dos grupos fenilas do lado direito:


Arranjo isotático

Obs: o poliestireno isotático não é produzido comercialmente, em contrapartida, o polipropileno convencional é isotático, obtendo essa configuração através de catalisadores Ziegler-Natta.

Sindiotático

Aqui os grupos laterais são dispostos alternadamente, ora para cima, ora para baixo em relação ao plano da cadeia principal:


Arranjo sindiotático

O arranjo sindiotático faz do poliestireno um plástico de engenharia semicristalino (conhecido pela sigla sPS), muito diferente do PS cristal comum, obtendo uma temperatura de fusão de 225°C, na mesma faixa da poliamida 6.

O sPS foi sintetizado em laboratório pela primeira vez em 1985, pela companhia japonesa Idemitsu, que combinou um catalisador metalocênico com monômero de estireno dando flexibilidade a estrutura do material, o que permitiu uma variadade de arranjos com os anéis de benzeno.

Atático

Um polímero atático é aquele que tem uma estrutura desordenada, ou seja, amorfa. É o caso do poliestireno cristal, o que o torna um material transparente, rígido e consequentemente frágil:


Arranjo atático

Já o polipropileno atático, referenciado como aPP, é usado em casos muito específicos, se tornando um material borrachoso aplicado em impermeabilizantes, massa asfáltica e adesivos.


Bibliografia:
CANEVAROLO JR., Sebastião V. Ciência dos Polímeros: Um texto básico para tecnólogos e engenheiros. 2.ed. São Paulo: Artliber Editora, 2002.
CARDARELLI, François. Materials Handbook: A Concise Desktop Reference. 2.ed. London: Springer-Verlag London Limited, 2008.
HARPER, Charles A.; PETRIE, Edward M. Plastics Materials and Process: A Concise Encyclopedia. Hoboken: John Wiley & Sons, Inc., 2003.
SCHELLENBERG, Jürgen. Syndiotactic Polystyrene: Synthesis, Caracterization, Processing, and Applications. Hoboken: John Wiley & Sons, Inc., 2009.
BassTech International, We are an APP (Atactic Polypropylene) Supplier. Disponível em: http://basstechintl.com/products/app-atactic-polypropylene/. Acesso em 22 de fevereiro de 2018.
Idemitsu, XAREC Syndiotactic Polystyrene. Disponível em: http://www.idemitsu.com/products/petrochemicals/engineering/polystyrene.html. Acesso em 22 de fevereiro de 2018.
Polymer Science Learning Center, Tacticity. Disponível em: http://pslc.ws/macrog/tact.htm. Acesso em 22 de fevereiro de 2018.
Encyclopaedia Britannica, Isotactic polymer. Disponível em: https://www.britannica.com/science/isotactic-polymer. Acesso em 22 de fevereiro de 2018.
Artigo postado em 22/02/2018
Sobre o autor: Daniel Tietz Roda é Tecnólogo em Produção de Plásticos formado pela FATEC/ZL e Técnico em Projetos de Mecânica pela ETEC Aprígio Gonzaga. Trabalhou na área de assistência técnica e desenvolvimento de plásticos de 2008 até 2013 e atualmente é proprietário do Tudo sobre Plásticos.
© 2010-2018 - Tudo sobre Plásticos. Todos os direitos reservados.
Página inicial - Política de privacidade - Contato
TSP Messenger Minimizar  Aumentar
Para usar faça LOGIN ou CADASTRE-SE
Digite aqui: Enviar