Agentes de Expansão

É comum vermos materiais espumados como o Isopor® ou aquelas espuminhas amareladas nojentas usadas como enchimento de sofás, colchões e etc. O que muita gente não sabe é que esses materiais são plásticos expandidos, portanto o Isopor nada mais é que o poliestireno dos copos descartáveis assim como a espuma é o poliuretano das solas de calçados, ambos expandidos.

Poliuretano expandido em uma aplicação na construção civil
Poliuretano expandido em uma aplicação na construção civil
Para que um plástico se torne expandido é necessária a formação de gases durante o processamento, o que pode ser feito através de agentes de expansão, que são produtos químicos líquidos ou gasosos misturados ao material ou injetados durante o processo.

Existem basicamente dois grupos de agentes de expansão: os agentes físicos e os agentes químicos.

Os agentes de expansão físicos mudam do estado líquido para o gasoso durante o processamento, ou seja, são líquidos voláteis (vale lembrar que a maioria dos gases quando comprimidos permanecem em estado líquido). E é exatamente essa mudança de estado físico do agente que gera a expansão do plástico, como ocorre com as peças plásticas expandidas com o nitrogênio.

Para a expansão do poliuretano rígido podem ser usados os cloroflúormetanos ou cloroflúorcarbonos, e para os flexíveis pode ser usada a água ou cloreto de metileno. Já para o poliestireno usa-se o pentano.

Os agentes de expansão químicos expandem o plástico através da decomposição térmica do próprio agente. As opções desse tipo de agente são muito variadas, sendo orgânicos ou inorgânicos e podendo ser usados tanto em termoplásticos como termofixos.

Ao contrário dos agentes físicos, os químicos são apresentados geralmente na forma de pó ou masterbatch para mistura direta com o material que se deseja expandir, sendo o agente mais comum o bicarbonato de sódio.




Bibliografia:
HARPER, Charles A.; PETRIE, Edward M. Plastics Materials and Process: A Concise Encyclopedia. Hoboken: John Wiley & Sons, Inc., 2003.
WIEBECK, Hélio; HARADA, Júlio. Plásticos de Engenharia: Tecnologia e Aplicações. São Paulo: Artliber Editora, 2005.
Artigo postado em 25/09/2011
Sobre o autor: Daniel Tietz Roda é Tecnólogo em Produção de Plásticos formado pela FATEC/ZL e Técnico em Projetos de Mecânica pela ETEC Aprígio Gonzaga. Trabalhou na área de assistência técnica e desenvolvimento de plásticos de 2008 até 2013 e atualmente é proprietário do Tudo sobre Plásticos.
© 2010-2017 - Tudo sobre Plásticos. Todos os direitos reservados.
Página inicial - Política de privacidade - Contato
TSP Messenger Minimizar  Aumentar
Para usar faça LOGIN ou CADASTRE-SE
Digite aqui: Enviar