Calandragem

Calandragem é um processo de transformação onde o material na forma de espaguete ou chapa grossa é passado entre dois ou mais rolos contra-rotantes, que por sua vez o pressiona com o objetivo de achatá-lo. Dessa forma são produzidos o filme calandrado e a chapa calandrada.


Calandra de 3 rolos


Um bom exemplo de filme calandrado é a fita veda-rosca. Para produzi-la, certa quantidade de PTFE (Teflon) em pó é colocada em uma prensa com uma matriz possuindo um furo com cerca de 5mm de diâmetro, então ao prensar o material ele terá a forma de um espaguete.

Obs.: O PTFE tem um ponto de fusão alto demais para ser processado por máquinas convencionais, por isso ele é prensado e não extrudado.

Esse espaguete é armazenado em um caldeirão repleto de um solvente apropriado para evitar que grude (geralmente água raz) e equipado com mantas elétricas de aquecimento para manter uma temperatura adequada. A partir daí, uma das pontas do espaguete é passada através de diversos rolos, entra em uma estufa que aquecerá o material já na forma de filme para que o solvente evapore, passa por mais rolos fora da estufa até ser preso no carretel, que por sua vez gira sob uma velocidade controlada bobinando o filme. Depois o carretel segue para uma pequena máquina que corta e divide o filme nos pequenos carretéis de fita veda-rosca que conhecemos.


Fita veda-rosca, exemplo de produto feito por calandragem


A calandragem pode proporcionar gravação em relevo na peça através da texturização do rolo, além de gerar um efeito “marmorizado” usando um pouco de pigmento na matéria-prima, o que é bem interessante na produção de chapas para serem usadas em pisos ou outras superfícies.

Os principais materiais usados nesse processo são o PVC, o ABS e o EVA.

Demonstração do processo

Extrusão



Demonstração do processo

Passagem do filme através dos rolos



Bibliografia:
HARPER, Charles A.; PETRIE, Edward M. Plastics Materials and Process: A Concise Encyclopedia. Hoboken: John Wiley & Sons, Inc., 2003.
WIEBECK, Hélio; HARADA, Júlio. Plásticos de Engenharia: Tecnologia e Aplicações. São Paulo: Artliber Editora, 2005.
Artigo postado em 22/05/2012
Sobre o autor: Daniel Tietz Roda é Tecnólogo em Produção de Plásticos formado pela FATEC/ZL e Técnico em Projetos de Mecânica pela ETEC Aprígio Gonzaga. Trabalhou na área de assistência técnica e desenvolvimento de plásticos de 2008 até 2013 e atualmente é proprietário do Tudo sobre Plásticos.
© 2010-2017 - Tudo sobre Plásticos. Todos os direitos reservados.
Página inicial - Política de privacidade - Contato
TSP Messenger Minimizar  Aumentar
Para usar faça LOGIN ou CADASTRE-SE
Digite aqui: Enviar