Poli(Metacrilato de Metila) - PMMA (Acrílico)

Estrutura química do PMMA
Estrutura química do PMMA
Uma resina acrílica é preparada a partir do ácido acrílico ou um derivado do mesmo. Esses plásticos são geralmente baseados em um polimetil metacrilato com a estrutura química mostrada ao lado.

Ao contrário da maioria dos termoplásticos, o acrílico pode ser polimerizado diretamente em um molde, sem passar pelo processo de injeção. Ou seja, o monômero (que é líquido) tem o seu inibidor de polimerização retirado através de lavagem, é aquecido, recebe um agente para iniciar a polimerização por radicais livres (geralmente um peróxido orgânico) e é despejado no molde.

Esse processo é mais usado para se produzir grandes placas, não podendo ser usado para a fabricação de material para injeção devido ao alto peso molecular que o acrílico produzido através dessa técnica possui.

Para a produção de material para injeção, extrusão ou termoformagem, é usada a técnica de polimerização por suspensão, onde uma solução de metacrilato de metila é dispersa em uma solução aquosa e, após um período de agitação da mistura, pequenas contas de acrílico se formam em meio ao líquido.

Os grandes atrativos do acrílico são suas propriedades ópticas, como: transparência, resistência a descoloração e perda de transmissão de luz. Além disso, é bem mais barato do que o policarbonato, plástico de engenharia com propriedades mecânicas muito superiores. Porém possui uma grande desvantagem, que é a baixa resistência química a solventes como a gasolina.

VANTAGENS E DESVANTAGENS DO ACRÍLICO
Vantagens Desvantagens

Claridade óptica; não descolora

É atacado por solventes fortes, gasolina e fluidos similares
Boa resistência à intempéries As peças moldadas são altamente sujeitas a tensões
Resistência mecânica moderada  
Boas características elétricas  
Baixa absorção de água  
Taxa de queima lenta  
Baixa alteração dimensional na presença de umidade, menor que 0,5%  

Assim como o poliacetal, o polipropileno, o nylon e tantos outros termoplásticos, o acrílico pode ser copolimerizado com outro monômero para melhorar suas propriedades, como por exemplo com o polibutadieno, melhorando sua resistência ao impacto assim como ocorre com o PSAI (poliestireno de alto-impacto). A blenda acrílico-PVC oferece alto impacto, dureza e boa performance para a termoformagem. A copolimerização do PMMA com o estireno melhora a fluidez.

Aplicações:
O acrílico é usado em aplicações que requeiram boas propriedades ópticas, como lentes de óculos, lanternas automotivas, pára-brisas e etc.
Toldo de acrílico
Cabide de acrílico
Carcaça de CPU de acrílico
Cadeira de acrílico
Porta-retrato de acrílico
Jarra de acrílico
Tampa de distribuidor de acrílico
Calçado de acrílico
Lanterna de acrílico
Placas de acrílico
Lentes de acrílico
Tarugos de acrílico

Bibliografia:
HARPER, Charles A.; PETRIE, Edward M. Plastics Materials and Process: A Concise Encyclopedia. Hoboken: John Wiley & Sons, Inc., 2003.
WIEBECK, Hélio; HARADA, Júlio. Plásticos de Engenharia: Tecnologia e Aplicações. São Paulo: Artliber Editora, 2005.
Artigo postado em 06/02/2011
Sobre o autor: Daniel Tietz Roda é Tecnólogo em Produção de Plásticos formado pela FATEC/ZL e Técnico em Projetos de Mecânica pela ETEC Aprígio Gonzaga. Trabalhou na área de assistência técnica e desenvolvimento de plásticos de 2008 até 2013 e atualmente é proprietário do Tudo sobre Plásticos.
© 2010-2017 - Tudo sobre Plásticos. Todos os direitos reservados.
Página inicial - Política de privacidade - Contato
TSP Messenger Minimizar  Aumentar
Para usar faça LOGIN ou CADASTRE-SE
Digite aqui: Enviar